Para reagir rápido as situações inesperadas, é importante que a saúde financeira da sua empresa esteja em dia. Isso significa estar preparado para lidar com imprevistos, positivos como a possibilidade de uma expansão ou negativos como uma crise financeira, sem que isso comprometa sua operação.

No entanto, antes de seguirmos é importante entender os conceitos que estão por trás da saúde financeira de um negócio. Uma empresa saudável é uma empresa eficiente na geração de receita, que opera de forma lucrativa e tem capacidade de honrar seus compromissos de curto e longo prazo. Dito isso, podemos entender que a saúde financeira de uma empresa não está ligada apenas a capacidade de gerar lucro, mas de administrar de forma equilibrada suas receitas, custos, despesas, dívidas e prazos.

Descubra abaixo o que é necessário para medir a saúde financeira do seu negócio.

 

Índice de Endividamento e o impacto na saúde financeira da sua empresa

O índice de endividamento é utilizado para medir quanto os ativos da sua empresa estão comprometidos para custear suas dívidas.

O cálculo é simples e leva em consideração os dados do balanço patrimonial. Para calcular o índice, é necessário dividir o total de capital de terceiros (os passivos de curto e longo prazo) pelo total de ativos e com a multiplicação por 100, converter o resultado final em número percentual.

EG = (Capital de terceiros / Ativos totais) x 100

Quer dizer que quanto menor o índice, melhor a situação da empresa? Nem sempre.

O índice de endividamento ideal, varia de acordo com o ramo de atividade da empresa e o tamanho do seu negócio, porém ele por si só não representa a saúde financeira da empresa. O EG (Endividamento Geral) age apenas como um dos indicativos, mas sua avaliação também deverá levar em consideração outros aspectos, como custo da dívida e a capacidade de pagamento.

Uma empresa saudável financeiramente, gera retorno suficiente para cobrir o seu endividamento sem ser necessário comprometer o capital dos sócios. Logo, uma empresa com boa saúde financeira possui equilíbrio ideal entre retorno, capital próprio e capital de terceiros.

 

A  importância do Capital de Giro adequado

O capital de giro é o dinheiro necessário para garantir o funcionamento da sua empresa no médio e longo prazo, pois garante o estoque e o pagamento a fornecedores, sem que seja necessário recorrer a empréstimos bancários ou injeção de capital adicional. Em outras palavras, o capital de giro é o valor que a empresa precisa ter para pagar todas as suas despesas, enquanto ela não recebe o valor de todas as vendas feitas a prazo. Deste modo, o capital de giro é um valor que precisamos ter em caixa para garantir o funcionamento das operações no dia-a-dia.

O cálculo é feito pela diferença entre o ativo circulante (composto pelo caixa, aplicações financeiras de curto prazo, contas a receber e outros) e o passivo circulante (contas a pagar, empréstimos de curto prazo e outros), conforme mostrado abaixo:

Capital de Giro Líquido = Ativo Circulante – Passivo Circulante

Quando a gestão do capital de giro não é feita de forma apropriada, a capacidade da empresa pagar seus fornecedores e adquirir estoque é comprometida, o que por consequência compromete também as vendas futuras. Já uma empresa saudável, tem um capital de giro bem dimensionado que lhe permite reagir em casos de crise financeira, sem que seja necessário apelar a capital externo ou fechar as portas.

 

Margem de Lucro é um indicador chave

A margem de lucro é um dos indicadores mais importantes para medir a saúde financeira da sua empresa, e é representada como um percentual do lucro total sobre a receita total do período analisado.

Margem de Lucro = [(Receita total – Custo total) / Receita total] x 100

A margem de lucro é o cálculo base para determinar o preço de venda de um produto, que deve cobrir todos os custos da empresa e levar em consideração o quanto o mercado está disposto a pagar. Isso garante lucratividade, que é um dos pilares da saúde financeira do seu negócio.

A margem de lucro média de cada setor é diferente, assim para verificar se a margem de lucro da sua operação está adequada, é preciso entender o segmento em que você está atuando e comparar com seus concorrentes. Mas de forma geral, podemos dizer que quanto maior a margem de lucro de uma empresa, melhor será sua saúde financeira.

 

Fluxo de caixa organizado para garantir a saúde financeira 

O fluxo de caixa é o resultado das movimentações de entrada e saída de dinheiro da empresa. Um resultado positivo, representa um bom sinal de que a empresa está gerando mais entradas do que saídas, por outro lado um resultado negativo, significa que a empresa está gastando mais dinheiro do que tem recebido. Portanto, indica se a empresa tem recursos de acesso rápido para o pagamento das dívidas de curto prazo.

O gestor financeiro sempre deve planejar o fluxo de caixa necessário para sustentar a operação, acompanhar periodicamente sua evolução e seu equilíbrio. Se a empresa não tem gerado caixa o suficiente é preciso reavaliar não apenas o preço de venda e estrutura de custo, mas analisar também se o planejamento do próprio fluxo de caixa não foi subdimensionado. Já no caso de a empresa gerar mais caixa que o esperado, o empreendedor deverá investir o montante em excesso, dinheiro não deve ficar parado sem rendimento.

 

A saúde financeira da sua empresa não depende da avaliação de um único indicador, sendo, portanto, necessário avaliar diversos aspectos do negócio, para garantir seu crescimento financeiro de forma sustentável.

Nós da FINUBE te ajudamos a controlar seus vencimentos e acompanhar seus pagamentos para que você tenha uma visão clara do fluxo de caixa e capital de giro da sua empresa. Além de fornecer relatórios financeiros periódicos com índices que irão te ajudar a acompanhar a saúde financeira do seu negócio.

Entre em contato com os nossos especialistas, eles estão prontos para te ajudar a identificar o melhor plano para você.